Boletim Tributário e Contábil 26.03.2019

Data desta edição: 26.03.2019

ALERTA
Fechamento da Folha de Março/2019 Não Terá Desconto de Contribuição Sindical
GUIA TRIBUTÁRIO ONLINE
IRPF – Declaração de Bens e Direitos
PIS e COFINS – Compensação de Créditos Não Cumulativos
Guarda de Documentos – Tabela Prática
GUIA CONTÁBIL ONLINE
Dação em Pagamento
Encerramento das Contas de Resultado
Bens Sinistrados
SIMPLES NACIONAL
Simples Nacional: Prazo da DEFIS Termina em 29/Março
Empresa Inativa Optante pelo Simples Deve Entregar a DEFIS?
ARTIGOS E TEMAS
Remuneração de Sócio Pessoa Física: Pró-Labore, Lucros ou Juros?
Atividade de Transporte – Equiparação de Pessoa Física a Jurídica
CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS
PIS e COFINS – Créditos – Arrendamento Mercantil
IPI – Créditos – Produtos Consumidos
ORIENTAÇÕES
Pró-Labore: Custo ou Despesa Operacional?
Gorjetas São Receitas nas Empresas de Hospedagem, Turismo e Restaurantes?
PUBLICAÇÕES PROFISSIONAIS ATUALIZÁVEIS
Manual do Imposto de Renda na Fonte (IRF)
Planejamento Tributário – IPI
Pare de pagar caro por boletins contábeis! Conheça o Guia Contábil Online

 

Fechamento da Folha de Março/2019 Não Terá Desconto de Contribuição Sindical

Através da Medida Provisória 873/2019, publicada no Diário Oficial da União (edição extra) de 01.03.2019, acabou a possibilidade das empresas descontarem, de seus empregados, qualquer parcela a título de desconto sindical.

Pela MP 873, a partir de março/2019, é nula a regra ou a cláusula normativa que fixar a compulsoriedade ou a obrigatoriedade de recolhimento a empregados ou empregadores, sem observância da autorização expressa citada, ainda que referendada por negociação coletiva, assembleia-geral ou outro meio previsto no estatuto da entidade.

A contribuição dos empregados que autorizarem, prévia e expressamente, o recolhimento da contribuição sindical será feita exclusivamente por meio de boleto bancário ou equivalente eletrônico, que será encaminhado obrigatoriamente à residência do empregado ou, na hipótese de impossibilidade de recebimento, à sede da empresa.

É vedado o envio de boleto ou equivalente à residência do empregado ou à sede da empresa, na hipótese de inexistência de autorização prévia e expressa do empregado.

Em resumo: as empresas não descontarão mais qualquer valor a título contribuição sindical/associativa/confederativa/mensalidade (mesmo quando autorizada pelos empregados) na folha de pagamento, a partir de 01.03.2019, devendo apenas encaminhar, quando cabível, ao empregado que autorizar, o respectivo boleto recebido do sindicato.

Veja também, no Guia Tributário Online: