Lucro Presumido – Serviços Hospitalares em Instalações de Terceiros – Base de Cálculo

base de cálculo presumida do IRPJ incidente na prestação de serviço de procedimentos cirúrgicos, com utilização de ambiente de terceiro, corresponde a 32% (trinta e dois por cento) da receita bruta auferida mensalmente.

Referido percentual também se aplica à base de cálculo presumida da CSLL.

Base: Solução de Consulta Cosit 99001/2019.

Veja também, no Guia Tributário Online:

Manual do IRPJ Lucro Presumido - Atualizado e Comentado. Contém exemplos e exercícios práticos! Pode ser utilizado como um manual auto-didático, visando atualização profissional e treinamento na área de IRPJ LUCRO PRESUMIDO. Clique aqui para mais informações. Manual do IRPJ Lucro Presumido 

Mais informações

Edição Atualizável 2019/2020

ComprarClique para baixar uma amostra!

Boletim Tributário e Contábil 22.01.2019

Data desta edição: 22.01.2019

ALERTAS
Nova Tabela de Desconto do INSS – Vigência 2019
DCTF-Inativas: Entrega Deve ser Efetuada até 25.03.2019
GUIA TRIBUTÁRIO ONLINE
EFD-REINF – 2ª Fase – Janeiro/2019
Extravio de Livros e Documentos Fiscais
Taxas de Depreciação do Imobilizado
GUIA CONTÁBIL ONLINE
Descontos Obtidos
Aquisição de Bens por Meio de Consórcio
Tributos Diferidos
ORIENTAÇÕES
Exclusão de Devedores do Simples Nacional – Como Proceder?
Funrural – Contribuição e Retenção
CPRB: Encerramento de Obra de Construção Civil
ENFOQUES
EFD ICMS/IPI – Lançada Nova Versão do Programa Validador
CVM Publica Orientações para Balanço
ARTIGOS E TEMAS
Rota 2030: O Impacto da Nova Lei na Economia Brasileira
Quem Está Obrigado a Inscrever-se no CAEPF?
PUBLICAÇÕES PROFISSIONAIS ATUALIZÁVEIS
IRPJ Lucro Presumido
IPI – Teoria e Prática
Auditoria do Imposto de Renda

 

Funrural – Contribuição e Retenção

Constitui hipótese de incidência de contribuição previdenciária do produtor rural pessoa jurídica a receita bruta proveniente da comercialização da produção rural, industrializada ou não.

Esta contribuição não se confunde com a que essa pessoa jurídica, na condição de sub-rogada, é obrigada a reter e a recolher aos cofres da União, em virtude da aquisição de produto rural de pessoa física, cuja hipótese de incidência é a receita bruta oriunda dessa aquisição.

Tratam-se, portanto, de contribuições distintas:

Numa, a empresa, qual seja, a pessoa jurídica produtora rural, é a própria contribuinte;

noutra, ela é sub-rogada, qual seja, é obrigada, por disposição legal, a reter e a recolher aos cofres públicos a contribuição de terceiros (do produtor rural pessoa física do qual adquire produto rural).

Neste caso, a pessoa jurídica não é contribuinte, mas sim, responsável tributária pela retenção e recolhimento da contribuição previdenciária de terceiro.

Base: Solução de Consulta Cosit 9/2019.

Veja também, no Guia Tributário Online:

Uma explanação prática e teórica sobre retenções das  contribuições sociais e retenções previstas por Lei e normas correlatas - INSS, PIS, COFINS e CSLL. Clique aqui para mais informações. Manual de Retenções das Contribuições Sociais 

Mais informações

Edição Atualizável 2019/2020

ComprarClique para baixar uma amostra!

Boletim Jurídico 17.01.2019

Data desta edição: 17.01.2019

NORMAS LEGAIS
Divulgada a Tabela de Desconto do INSS – 2019
ENFOQUES
Novo “pente fino” da Previdência Social
Cooperativas Podem Agir Como Substitutas Processuais de Associados
OBRIGAÇÕES EMPRESARIAIS
Contabilidade – Obrigatoriedade e Vantagens
Publicações Obrigatórias nas Sociedades Limitadas
TRABALHISTA
Verbas Rescisórias do Contrato de Trabalho
Prevenção e Minimização de Riscos Trabalhistas
TRIBUTÁRIO
IRPF – Dedução de Honorários Profissionais
Dedução do Imposto de Renda – Doações aos Fundos da Criança e do Adolescente
Lucro Presumido – Imóvel Recebido em Pagamento – Regime de Caixa
MODELOS
Contrato de Serviços Autônomos
Termo de Rescisão e Quitação Mútua
ALERTAS
Opção pelo Simples Nacional Termina em 31 de Janeiro
ARTIGOS E TEMAS
Partilha – Inventário
Condições de Compra e Venda Internacional – Incoterms
Licitação Pública – Participação de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte
PUBLICAÇÕES PROFISSIONAIS ATUALIZÁVEIS
Cargos e Salários – Método Prático
Planejamento Tributário
Para que pagar caro por boletins trabalhistas? Conheça o Guia Trabalhista Online!

Exclusão de Devedores do Simples Nacional – Como Proceder?

A Receita Federal informou em seu site que mais de 500.000 empresas foram excluídas do Simples Nacional, por terem débitos tributários não regularizados. A exclusão possui efeitos a partir de 1º de janeiro de 2019.

A empresa excluída pode solicitar nova opção no Portal do Simples Nacional até 31 de janeiro de 2019, desde que regularize seus débitos antes desse prazo.

A regularização pode ser efetuada com pagamento à vista ou por meio de parcelamento.

Veja também, no Guia Tributário Online:

Micro Empreendedor Individual – MEI

Simples Nacional – Aspectos Gerais

Simples Nacional – Cálculo do Valor Devido

Simples Nacional – Cálculo do Fator “r”

Simples Nacional – CNAE – Códigos Impeditivos à Opção pelo Regime

Simples Nacional – CNAE – Códigos Simultaneamente Impeditivos e Permitidos

Simples Nacional – CRT Código de Regime Tributário e CSOSN Código de Situação da Operação no Simples Nacional

Simples Nacional – Consórcio Simples

Simples Nacional – Contribuição para o INSS

Simples Nacional – Contribuição Sindical Patronal

Simples Nacional – Fiscalização

Simples Nacional – ICMS – Diferencial de Alíquotas Interestaduais

Simples Nacional – ICMS – Substituição Tributária

Simples Nacional – Imposto de Renda – Ganho de Capital

Simples Nacional – ISS – Retenção e Recolhimento

Simples Nacional – Obrigações Acessórias

Simples Nacional – Opção pelo Regime

Simples Nacional – Parcelamento de Débitos – RFB

Simples Nacional – Recolhimento – Forma e Prazo

Simples Nacional – Rendimentos Distribuídos

Simples Nacional – Restituição ou Compensação

Simples Nacional – Sublimites Estaduais – Tabela

Simples Nacional – Tabelas

Simples Nacional – Tributação por Regime de Caixa

Lucro Real x Presumido x Simples Nacional 

Mais informações

Compare as 3 opções tributárias

ComprarClique para baixar uma amostra!